Enquete

Quando você ouve a palavra Prosperidade, o que lhe vem à mente?

Zygmunt Bauman: cinco reflexões para ajudar na evolução do seu pensamento

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

bauman1

O filósofo e sociólogo polonês Zygmunt Bauman morreu na segunda-feira (9), aos 91 anos. Ele deixou uma obra riquíssima, principalmente na análise do comportamento humano, da relação entre as pessoas e em projeções sobre o futuro da humanidade. Selecionamos observações que servem de ensinamento a todos nós.

Em relação às necessidades básicas das pessoas: “Há dois valores essenciais que são absolutamente indispensáveis para uma vida satisfatória, recompensadora e relativamente feliz. Um é segurança e o outro é a liberdade. Você não consegue ser feliz, você não consegue ter uma vida digna na ausência de um deles, certo?  Segurança sem liberdade é escravidão e liberdade sem segurança é um completo caos, incapacidade de fazer nada, planejar nada, nem mesmo sonhar com isso. Então você precisa dos dois.”

Sobre a interligação entre as pessoas: “Nós somos responsáveis pelo outro, estando atento a isto ou não, desejando ou não, torcendo positivamente ou indo contra, pela simples razão de que, em nosso mundo globalizado, tudo o que fazemos (ou deixamos de fazer) tem impacto na vida de todo mundo e tudo o que as pessoas fazem (ou se privam de fazer) acaba afetando nossas vidas.”

A respeito das redes sociais: “Muita gente as usa não para unir, não para ampliar seus horizontes, mas ao contrário, para se fechar no que eu chamo de zonas de conforto, onde o único som que escutam é o eco de suas próprias vozes, onde o que veem são os reflexos de suas próprias caras. As redes sociais são úteis, oferecem serviços prazerosos, mas são uma armadilha.”

Em relação à convivência entre as pessoas: “Em nosso mundo de furiosa individualização, os relacionamentos são bençãos ambíguas. Oscilam entre o sonho e o pesadelo, e não há como determinar quando um se transforma no outro. Na maior parte do tempo, esses dois avatares coabitam, embora em diferentes níveis de consciência. No líquido cenário da vida moderna, os relacionamentos talvez sejam os representantes mais comuns, agudos, perturbadores e profundamente sentidos da ambivalência.”

Sobre a importância de ter alguém especial na vida: “Como se pode lutar contra as adversidades do destino sozinho, sem a ajuda de amigos fiéis e dedicados, sem um companheiro de vida, pronto para compartilhar os altos e baixos?”

Últimas NotíciasAs Mais Lidas