Enquete

Quais ações da Mundial você mais curte?

USP realiza mapeamento genético de idosos

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Pesquisadores do Centro de Pesquisa sobre Genoma Humano e Células-Tronco da USP vão tornar público o maior mapeamento genético de idosos saudáveis da América Latina. Na primeira fase da pesquisa, realizada em São Paulo, foram identificadas mutações genéticas nunca antes descritas na medicina. Isso significa que são mutações particulares da população paulistana, amplamente miscigenada.

Foram acompanhados 1324 pessoas com mais de 60 anos da cidade de São Paulo e identificadas 207 mutações genéticas.

Dessas, 46 mutações são consideradas prejudiciais, pois são associadas à perda de função. O objetivo deste trabalho é montar uma base de dados genômicos sobre o envelhecimento considerado saudável. Há também um acompanhamento específico para pessoas com mais de 80 anos, sem declínio cognitivo e que levam uma vida independente e não desenvolveram doenças neurodegenerativas.

Últimas NotíciasAs Mais Lidas